Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Other Side of the World..

Other Side of the World..

Sou.Não sou.

por Cátia Bernardo, em 05.06.08

 

     Se não sou o que fui ontem, nem o que serei amanhã, quem sou eu hoje? O que é este corpo inerte neste tempo presente? Assombrado pelo passado, em expectativa pelo futuro, o que faz ele hoje? Condicionado por estranhas regras a que obedece como por obrigação, liberdade não há, é apenas um mito. Cada abrir de olhos é uma lágrima, cada consciência é um grito. Mundo onde é proibido falar, proibido ouvir, onde é condenado o sentir. Mundo de medo pela ridicularização, somos robots da existência, conformados com o conformismo, oprimidos pela voz imposta desde o nosso amanhecer.
    O que aconteceu à palavra? O que aconteceu à acção? O que aconteceu ao sentimento? O que aconteceu à revolução?
     Pequenos animais inconscientes, caminham egoístas como se tudo fosse seu, chamando meu a tudo o que for de valor material. Sobrevalorizam a palavra "Eu" em vez da palavra "Nós", olham sempre em frente nunca olhando para os lados.
     O que aconteceu às pessoas? O que aconteceu à humildade? O que aconteceu aos valores? O que aconteceu à Humanidade?
    Mundo onde se torna proibido o amar, o desejar, onde se torna ridículo o querer. O enganar, o mentir, o aliciar, o fingir, ah isso sim!, hoje é sinal de valentia. Pois para mim não passa de um acto de cobardia! 
    Já sei que corpo é este, neste tempo presente, é a voz da diferença, é a voz da revolta, que não obedece, que não tem alma de derrota! Corpo que sente e não tem vergonha de o desinibir, corpo que ama e não tem medo de o admitir. O que é viver sem emoção, o que é morrer sem recordação? É como poesia sem rima, como música sem ritmo, como sociedade sem cultura, como pintura sem brilho. Denominam-se de sociedade evoluída, mas em que sentido se tudo o que vejo é uma sociedade corrompida?
   Abram os olhos e vejam o sol lá fora em sinal de alegria, em sinal de liberdade. Soltem os sorrisos que vos ensinaram a reprimir, soltem as gargalhadas que vos incentivaram a desistir. Mas sobretudo, soltem as palavras que sempre vos ensinaram a coibir.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D